Pesquisar este blog

Muita luz e bençãos à todos.

NÃO CONSUMA ERVAS E ALIMENTOS SEM ORIENTAÇÃO DE UM PROFISSIONAL.

Gostaria de pedir que caso algum autor não queira que seu texto seja postado aqui, por favor, é só comunicar e será retirado imediatamente.
Como a principal fonte é, muitas vezes, a Internet, meio de informação pública, muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc.. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito autoria desconhecida. Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos autores dos textos. Obrigada!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Açaí

Nome popular

AÇAÍ-DO-PARÁ

Nome científico

Euterpe oleracea Mart.

Árvore

Açaizeiro

Família

Palmae

Parte usada

Frutos, folhas, raízes, palmito, tronco e cachos frutíferos.

clip_image0021. Informações complementares

a) Origem

Brasil – Várzeas e margens dos rios da região amazônica.

b) Características da planta

clip_image002[4]Palmeira de estirpe delgado e elegante podendo atingir até 25m de altura. Folhas grandes, finamente recortadas em tiras, de coloração verde-escura atingindo frequentemente 2m de comprimento. Flores pequenas, agrupadas em cachos pendentes, de coloração amarela-da, surgem predominantemente de setembro a janeiro, podendo aparecer quase o anos todo. Espécie muito semelhante ao palmito-doce (Euterpe ed ulis Mart.) da Mata Atlântica, diferenciando-se desta por crescer em touceiras de 3 a 25 palmeiras.

clip_image002[6]c) Fruto

Os frutos que aparecem em cachos são de coloração Violácea, que se negro quando maduros. De forma arredondada ou ovoide, apresentam rica polpa comestível e um caniço duro.

d) Cultivo

Produzidos durante boa parte o ano, porém com maior intensidade nos meses de julho a dezembro. Tem o formato parecido com a jabuticaba.

e) Conservação

O açaí, no entanto, tem que ser processado diariamente em virtude de sua rápida fermentação, não resistindo mais do que 24 horas mesmo quando bem refrigerado.

2. Informações gerais

O açaí é uma palmeira do norte do País. É conhecido pelos indígenas como “iça-çai”, a fruta que chora. Sendo típico da Amazônia, espalha-se por toda a região, chegando ao Maranhão, Guiana e à Venezuela.

O principal alimento extraído do açaí é o vinho, um suco feito da polpa e da casca de seus frutos. Esse “vinho” é na verdade um macerado com a cor do suco de uvas. Esse suco tem bastante densidade e é muito apreciado pelos habitantes da região. É energético e nutritivo. Os moradores do Pará o consomem com farinha de puba (mandioca) e açúcar.

O açaí produz um saboroso palmito que vem sendo industrializado nos últimos anos.

Há duas variedades de açaí: o roxo e o branco. O roxo tem polpa cor de vinho. Do açaí branco faz-se um suco creme-claro. Isso justifica o nome do suco que se extrai dessa polpa.

3. Valor nutricional

Composição média por 100 gramas

Antocianina

400,00mg

Cálcio

286,00mg

Fibras

34,00mg

Proteínas

13,00mg

Sódio

56,40mg

Potássio

932,00mg

Magnésio

174,00mg

Vitamia B1

360mcg

Vitamina B2

10mcg

Vitamina PP

400mcg

Vitamina C

17mcg

Vitamina E

45mcg

Ferro

26,00mg

Fósforo

227,00mg

Lipídios

17,00mg

Açúcar Totais

12

Glicídios

36,60g

Calorias

240

Colesterol

0,00

 

4. Benefícios Naturais

De fato, sabe-se que o açaí é alimento essencialmente energético, com elevado valor calórico, apresentando 2,37% de teor de proteína e 5,96% de gordura.

clip_image002[10]5. Utilização

O açaí é um alimento muito saudável, rico em ferro, vitamina E, vitamina B1, potássio e até proteínas. Além disso, possui também vitaminas A e minerais como cálcio, fósforo e ferro. É indicado para repor as energias do organismo, tratar anemia e eliminar toxinas.

É um fruto de altíssimos valores calóricos e nutrientes, ditos acima, sendo conhecido pela população da região como energético.

Possui poder cicatrizante, ajuda a afastar os risco de osteoporose e o entupimento das artérias, diminuindo as chances de sofrer um infarto.

a) Medicinal

clip_image002[12]Os frutos novos são utilizados no combate aos distúrbios intestinais; as raízes, empregadas como vermífugos; o palmito, em forma de pasta, atua como anti-hemorrágico, quando aplicado após extrações dentárias.

* Mais energia: bater, no liquidificador, 10 colheres (sopa) de polpa de açaí, ½ xícara (chá) de granola, 1 colher (sopa) de mel, 1 colher (sopa) de xarope de guaraná, 2 copos (200ml cada) de água filtrada e ½ xícara (chá) de pedras de gelo. Tomar em seguida.

6. Iaçá: a Deusa Nutridora

Há muito tempo, na tribo dos Caiapós, houve uma grande seca, a comida estava acabando, os índios estavam morrendo de fome e a população da tribo aumentava cada vez mais.

O cacique avisou que, daquele dia em diante, toda e qualquer criança que nascesse morreria, pois, do contrário, a tribo desapareceria.

A filha caçula do cacique, Iaçá, ficou grávida e escondeu a gravidez durante os meses consecutivos na esperança de poder ficar com o filho.

Mas, antes de Iaçá dar à luz, sua irmãs mais velhas, Jacira e Jandira, deram à luz duas lindas meninas. O cacique, por cima dos lamentos e amarguras das mães, matou-as. No tempo certo, Iaçá foi para a floresta e lá deu à luz um lindo menino. Por lá ficou durante sete dias e sete noites.

Após os sete dias, voltou à tribo sem a criança. Levou a criança, depois de um mês, e apresentou ao pai e à tribo, pedindo-lhes que o filho ficasse na tribo. O pai, por ser o cacique, falou no meio da oca:

“Há luas, eu disse que toda e qualquer criança que nascesse morreria. Assim como morreram as filhas de Jandira e Jacira, o mesmo farei com o filho de Iaçá.”

Iaçá implorou ao pai que deixasse seu filho vivo, mas não foi atendida. Seu pai matou seu filho Tubiraçá. Iaçá chorou por vários dias a morte de seu filho. No sétimo dia após a morte do menino, Iaçá começou a ouvir choro de criança. Pediu aos espíritos que devolvessem seu filho.

Iaçá, na porta da maloca, viu uma grande luz e saiu. Para sua surpresa, no meio da oca estava o filho. Iaçá carregou a criança e agradeceu ao espírito por devolve-lo, porém, ao tentar andar, percebeu que seus pés haviam se transformado em raízes e seu corpo tomava a forma de uma bela palmeira e seu filho de um belo e lindo fruto.

Pela manhã, todos da tribo viram aquela bela árvore, e o cacique Tupi agradeceu o belo fruto, mas o pajé avisou: “Esta é Iaçá, que se juntou ao filho e nos deu um novo alimento”. Então, a palmeira ficou conhecida como açaí, que é Iaçá ao contrário.

(fonte: Deusas Brasileiras – Mavesper Cy Ceridwen)

Cuidado

Como é bastante calórico, o açaí deve ser consumido com moderação ou até evitado por quem está acima do peso ou possui algumas restrições na alimentação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário