Pesquisar este blog

Muita luz e bençãos à todos.

NÃO CONSUMA ERVAS E ALIMENTOS SEM ORIENTAÇÃO DE UM PROFISSIONAL.

Gostaria de pedir que caso algum autor não queira que seu texto seja postado aqui, por favor, é só comunicar e será retirado imediatamente.
Como a principal fonte é, muitas vezes, a Internet, meio de informação pública, muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc.. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito autoria desconhecida. Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos autores dos textos. Obrigada!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A Abóbora Mágica

 

A abóbora tem mais destaque quando chega o dia das bruxas (aquelas feias onde tem monstros etc)., em 30 de abril no hemisfério sul e 31 de outubro no hemisfério norte. Sua origem é meio controversa. Mas dentre as lendas, existe uma que diz que um homem chamado Jack, após morrer, não conseguiu entrar no Paraíso por ter sido muito sovina durante sua vida. E quando chegou às portas do Inferno, também lhes foram negadas porque enquanto estava vivo enganou o chefe do submundo.
Como não tinha para onde ir, teve que vagar na escuridão até o dia do Juízo Final. Mas conseguiu, por clemência, obter um carvão em brasa que para conservar sua luz o colocou no buraco de um nabo. Passou a ser chamado de “Jack da Lanterna”.
A ideia de usar o nabo nesse dia surgiu com os Celtas, na Irlanda. Quando os irlandeses chegaram aos Estados Unidos, não encontraram nabos suficientes para reproduzir o efeito desejado. Optaram pela Abóbora, pois esta havia em abundância. A substituição foi feita e hoje ganhou o mundo.
Também há histórias que falam em Abóboras como máscaras. Pois as pessoas que precisavam sair à noite, durante o Samhain, festa celta que celebra a morte e o renascimento, a utilizavam. A máscara teria o poder de afastar os maus espíritos. E as Abóboras iluminadas também eram colocadas nas janelas em frente à porta de entrada para proteger toda a casa.
Em algumas sociedades africanas, as sementes da Abóbora são associadas à inteligência. Mas também são tidas como um símbolo de abundância e fecundidade.
Para os Taoístas, é o símbolo da regeneração. O alimento da imortalidade.
Nas civilizações Asteca, Inca e Maia a Abóbora era parte da base da sua alimentação. Pois é um fruto rico em vitamina A, além de fornecer vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Tem poucas calorias e é de fácil digestão.
Quando o Halloween chegar, seja em abril ou em outubro aproveite. É uma boa oportunidade para comungar com essa energia. Mesmo com enfeites horripilantes, a intenção é boa: afastar os maus.
Faça uma receita de culinária com Abóbora e mentalize aberturas de caminhos e proteção para energias negativas.

fonte: Agenda Esotérica

Nenhum comentário:

Postar um comentário